Aerograma

Isento de Porte e de Sobretaxa Aérea

26  02 2009

Até para nascer é preciso sorte

No Huambo, à sombra de um tapume velho, encontrei um cachorrinho que ainda nem abria os olhos. Estava enroscado em si próprio, esperando a morte. Ainda respirava, mas não o faria por muito tempo.

vida_e_morte
Esperando

Nasceu e morreu no espaço de poucos dias. Não sei se foi afortunado ou não. A vida é um dom maravilhoso, mas ser cão em Angola não é coisa que se deseje a ninguém.

Que fazer? Tomar conta do bicho pelos dois dias e seguintes e depois deixá-lo à sua sorte outra vez?

Limitei-me a registar o momento. Ficou mais marcado em mim que na fotografia, mas achei importante bater a chapa. Não são só as alegrias que devemos fotografar. Como dizia uma personagem de um filme, as vidas que contamos nos albuns fotográficos são vidas de perpétua alegria, cheias de sorrisos e gente feliz, mas bem sabemos que nem sempre é assim.

Acerca do autor

1

Nascido no século passado com alma de engenheiro, partiu para Angola, de onde envia pequenos aerogramas.

5 respostas a “Até para nascer é preciso sorte”

Nota: Comentários mal-educados, insultuosos ou desenquadrados serão apagados.
  1. Ai…eu não sei se tinha resistido a tomar conta dele. É preciso fechar os olhos (do coração)…

  2. Imagino a impotência que se sente perante uma situação destas.
    Este não nasceu com o cu virado para a lua… é pena.

  3. Foi difícil deixar o bicho à sua sorte, mas concluí que nada poderia fazer por ele.

  4. Isso na foto não é um cachorro,é um gato! *seria apenas uma foto comparativa?*
    Pobrezinho… :(

  5. Por acaso era um cão, mas também me pareceu um gato à primeira vista.

Deixe uma resposta

Nota: Os comentários apenas serão publicados após aprovação. Comentários mal-educados, insultuosos ou desenquadrados serão apagados de imediato.

« - »