Aerograma

Isento de Porte e de Sobretaxa Aérea

08 2008

Ganda

Na voltinha que dei pela província de Benguela, acabei por visitar o seu município mais oriental. Dali para a frente já era a província do Huambo.


Marcas de um passado recente

Ganda é uma terra que ilude. A antiga Mariano Machado conserva as ruas e as casas, mas não é a mesma cidade. Tal como em Luanda, existem duas cidades paralelas. Uma, o esqueleto, é a cidade colonial branca. A outra, a carne que cobre os ossos, é uma cidade africana com uma vivência muito própria. O mais curioso é que nunca se tocam, apesar de ocuparem o mesmo espaço.


Um dos edifícios mais bem conservados


Árvores caiadas

Mas Ganda é uma terra distinta de Luanda. A guerra deixou-a isolada durante décadas. Desde que o colono partiu que não muda. A linha de caminho de ferro e as estradas foram minadas, fazendo parar o tempo algures no princípio da década de 1970.


Recanto


Não fosse a dimensão, dir-se-ia uma rua portuguesa

Uma sucessão de avenidas largas e ortogonais é preenchida com vivendas com uma arquitectura característica, que aponta para um grande desenvolvimento da cidade entre 1950 e 1970.


Há muito que não vende pão

Os passeios ainda ostentam desenhos feitos com pedras pretas e brancas e fazem lembrar o cantinho que se tentou recriar aqui.


Calceteiros hábeis

O depósito de água há muito que não funciona. Foi derrubado durante a guerra e encontra-se deitado no meio da povoação.


Sonhos despedaçados


As marcas da guerra


Piscina municipal seca, tal como o depósito

A escola primária, ali ao lado, está sem telhado. Uns quarteirões mais à frente ergue-se a nova escola primária de Ganda. Um edifício mais moderno, com paredes rosa e telhado de lusalite. A escola secundária funciona nos antigos Paços do Concelho, inaugurados em 1972 e agora reduzidos a uma estrutura sem portas nem janelas.


A antiga escola


Para já sem telhado


Paços do Concelho ostentando as cicatrizes da guerra

A maioria dos alunos de ambas são adultos. Numa terra onde a guerra comandou os destinos das gentes durante trinta anos, as oportunidades têm de se agarrar quando surgem.


Medindo gasolina

No posto de gasolina não há motor para fazer funcionar as bombas e é preciso bombear o combustível à mão. Sempre que há gasolina, o que não acontece sempre, amontoam-se pessoas e bidões durante horas à espera da sua vez ou de passar à frente de alguém. As motas têm prioridade sobre os peões. Os carros têm prioridade sobre as motas.


Esperando a vez


Marcas do passado


As linhas foram cortadas há muito

No entanto, apesar das décadas de abandono, a cidade está quase isenta de marcas de guerra, que só cá chegou no dia 21 de Outubro de 1992, quando a UNITA a invadiu. A maioria dos edifícios escapou incólume, mas há algumas excepções, como a sede do MPLA que está crivada de buracos de bala e alguns tiros esporádicos noutros edifícios importantes.


Angola está cheia de crianças


De todos os tamanhos


Antigas oficinas de tractores

A linha dos caminhos-de-ferro de Benguela passava por aqui e era uma das mais importantes vias de comunicação, que permitia escoar a produção do celeiro de Angola para a costa rapidamente. Com a guerra deixou de funcionar e as infra-estruturas degradaram-se de tal forma que agora é necessário construir tudo de raiz.


Sem carris nem vagões

Está uma empresa chinesa a recuperar a linha desde Benguela. O plano prevê repor as ligações de Luanda a Benguela e daí até ao Zaire, seguindo o traçado antigo. Em Ganda já se está a preparar a base para receber os carris novos.


As crianças brincam na água da obra

Tal como muitas pequenas cidades angolanas, Ganda também tem o seu aeroporto. E, à semelhança de muitos, é apenas um troço da estrada principal mais direito que serve as vezes de pista de aterragem.


Cuidado com a cabeça

Imagens do passado colonial de Ganda podem ser encontradas aqui.

Acerca do autor

1

Nascido no século passado com alma de engenheiro, partiu para Angola, de onde envia pequenos aerogramas.

56 respostas a “Ganda”

Nota: Comentários mal-educados, insultuosos ou desenquadrados serão apagados.
  1. Obrigado por nos dares a conhecer mais um canto e outro recanto desse grande país… gostei muitos das fotos.

  2. Como é possível que a guerra, a incúria e… tenham desconstruído tanto! O melhor seria fechar tudo para obras.

  3. Olá amigo

    Sou gandense ( da Ganda) obrigado por este carinho.

    Gostava de poder falar consigo.

    Contacto: jucamde@hotmail.com

  4. Boa fotoreportagem.

  5. Olá amigo euvivina Ganda, sou filha do subchefe mota e da maria emilia alves mota telefonista dos c.t.t. dea Ganda, estudei na escola industrial da Ganda, vivi no predio dos correios durante algum tempo, depois os meus pais construiram uma linda casinha e só vivemos nela alguns meses, em 1975 saimos d e angola, fomos para a Madeira perdi o contacto com todos colegas e amigos de infancia que gostaria muito de rever ou manter contacto, jamais esquecerei o quão traumatizante foi deixar tudo que tanto amamos, fico feliz por rever agora fotos de caminhos que marcaram tanto a minha existência, quem sabe algum dia tenha tambem contacto com meus amigos e colegas, estou a viver de há 3 anos para ca em Lisboa um abraço ha minha terra, meu berço foi Benguela, onde estudei até ao 2 ano

  6. Belas imagens, infelismente a nossa terra foi destruida pela guerra, agora é o momento de arregaçarmos as mangas e reconstrui-la. sou natural da Ganda, resido em Bwenguela Angola e ja noto algumas mudancas sobretudo na recuperaçao da linha ferrea e da estrada que liga o Cubal a Ganda, abraços pra todos os mungandas na diaspora

  7. Belas imagens, apenas de referir que a Escola nº37 esta sem teto fruto das obras de reabilitação em curso e que neste momento já tem outro aspecto. Quase já temos algumas infra estruturas com nova imagem. Tenho fé que mais algum tempo teremos uma nova imagem da nossa Ganda.
    Um abraço a todos os amigos e naturais da Ganda.

  8. Ola Amigo, eu estudei como muitos na antiga escola comercial
    Armindo Monteiro, ai cresci e fui educado pelos nossos queridos professores, passados estes anos encontramo-nos todos os anos em Junho em Mortágua é no ultimo sabado de Junho mais um nosso encontro de Gandenses.Grande festa e oportunidade para rever amigos do peito.Todos os anos vai aparecendo mais um quem quiser pode contactar-me para dar noticias sobre o nosso dia da Ganda.Um abraço , bem hajas.

  9. Afonso desculpa mas tem que ser

    Aproveito este cantinho para pedir a todo o pessoal da Ganda e arredores que passe por aqui o favor de deixar o contacto.

    Como já disse o meu amigo Franco os gandenses esperam gandenses no encontro em Mortágua no dia 27 de Junho.

    obrigado – jucamdr@hotmail.com

  10. Sou natural da ganda e continuo a viver. Quero informar os naturais na diaspora que ja esta mudar. Duas agencias bancarias em funcionamento e em construçao de outra nomeadamente BFA, BIC e BDA.
    Duas redes telefonico fixo e movel acoplado a internet. Benguela/ganda/huambo em conclusao das obras ate agosto do tapete asfaltico.
    Hotelaria e turismo esta ganhar impulso de investimentos.
    Apenas lamento insuficiencia de energia e agua fazendo querer que esforços esta sendo desenvolvido para melhoramento.
    Lanço um convite aproxima-se 24 de junho dia das festas da cidade da ganda.
    Varios atrativos com promoçao da loja comercial “soba Catumbela”neste dia.
    Quem quizer venha junto festejarmos os 40 anos desde que vila mariano machado ascendeu a categoria de cidade.
    Muita coisa esta mundar com aumento de construçoes de casa.

  11. A minha terra amada, que jamais a esquecerei e brevemente prometo voltar…

    Saudações a todos os Gandenses, em especial o Agostinho Isabella que reside na nossa querida cidade e que no passado dia 24 de Junho(S.João)comemorou 40 anos.

    Amanhã, 27 de Junho, lá estaremos em Mortágua mais uma vez no nosso Convívio.

    joaocamiloser@gmail.com

  12. Olá
    Adorei ver as fotografias da Ganda.
    Eu nasci na Baía Farta (Benguela), morava no Alto Catumbela, mas andei a estudar na Ganda. Estava no Lar das raparigas. Estudei na Escola Armindo Monteiro, belos tempos…
    Agora moro na Arrentela-Seixal.
    Um beijo grande para todos
    Helena

  13. Foi um prazer enorme ver estas fotos da Ganda. Foi um retorno ao passado muito agradável. Nasci na Ganda e sou filha do António Correia de Sá e Fernanda Franganito de Sá. Minha casa ficava em frente à padaria do Sr. Rosa, que tive o prazer de ver nestas fotos. Frequentei a antiga escola primária, onde fui aluna da D. Dulce, casada com o prof. Vasconcelos. Saí da Ganda em 1961, mas ainda me lembro de algumas pessoas e lugares. Quem se lemrar de mim,pode-me contatar no e-mail ludesa6@gmail.com
    Abraços a todos os gandenses.
    Luisa

  14. Foi um prazer ler estas mensagens.
    Nasci na Ganda e estudei.
    Tenho 49 anos.
    Gostava de entrar em contacto com gente do meu ano.
    Sou filho do Carlos Gomes (da Ebanga).
    Meu email (carlosjosefgomes@yahoo.fr)
    ate breve
    Carlos Gomes

  15. Nasci em Angola no ano de 1963, vim com 11 anos. Sinto-me triste por nao estar naquela linda terra, tenho poucas memorias e recorro a estas imagens.
    Por favor ponham mais pois é através delas que mato a saudade da minha terra, nao consigo reconhecer a minha casa, ainda me lembrei da escola, da piscina, do municipio, se tiverem retratos do clube, cinema, enfim de tantos lugares.
    O meu muito obrigado…..

  16. Gostei de rever a minha escola…

  17. Só hoje tive o prazer de ver estas fotos da Ganda ,como é bom recordar!!!!!!!!!!!!!!!Eu costumo ir aos encontros dos gandenses em Mortágua e lá vou matando algumas saudades.Eu tambem fui aluna do prof.Vasconcelos e não só………..Aguardo notícias de quem se lembrar de mim ok?Miló

  18. vivi na ganda entre 1954 e 1961 e fui alune do prof vasconcelos gostaria de saber de gente desse tempo. Tu Miló diz-me quem és e quem costuma estar em Mortágua ou quem costuma organizar os encontros. Tenho localizados vários colegas de escola e colégio da Ganda. Contanctem quem me conhecer. eramos 4 irmãos o Jorge Lencastre a Anita que sou eu o Toninho e a Maria João. dêm notícias que ficarei muito contente

  19. Ola Orlando Dinis Correia Silva,

    Penso que és o Orlando filho do Sr.Dinis e D.Mariquinhas.
    Sou o Martins, (o meu pai era comerciante). Jogavamos a bola muitas vezes em frente a tua casa,aguardo noticias.
    Um abraço.

    frias.martins@vodafone.pt

  20. Eu, vivo e trabalho neste momento na Ganda, fiquei bastante feliz por encontrar neste site dedicado aos gandezes na diaspora e nao so noticias por produzidas que vos tem chegados, dai cria-me mas motivacao. Como jornalista/Delegado da agencia angolana de informacao nesta regiao a realidade actual e as realizacoes face o desenvolvimento farei chegar sempre a voces. Adianto desde ja que a ganda esta hoje num franco crescimento e progresso. viajar de benguela a ganda faz se agora entre um hora/meia a duas h o maximo de estrada asfaltada, enquanto se quizer ir ao huambo apenas sera um hora a menos. a linha ferreia do cfb ligou ja benguela/huambo onde se circula ja comboio de manutencao do grupo chinesa. as autoridades locais lancam desafios para os naturais da ganda, virem fazer os investimentos em diversos dominios. Asseguro-vos que a ganda de 2006 ja nao é como de hoje, muita coisa mudou e precisa dos seus filhos para reerguer – se dos escombros da guerra, que ja pertence o passado.

    7

  21. LI muito recentemente um site de Nuno Antonio Domingos, escreveu para os gandezes, lamentado a morte de Lucio Amaral Paia da Fonseca e seu irmao Carlos. Foi Meu Delegado da construçao e habitaçao, nos 1977/1980. Preciso manter contacto com ele.
    Ja escrevi para o seu site a cerca de 46 dias ate aqui nada de resposta. Quem estiver proximo dele ali na diaspora o favor de lhe transmitir,
    Sou ex-trabalhador do MCH, Edificaçoes, no Alto Catumbela.

  22. Alo: Gandezes.

    O recinto do clube recreativo da ganda, foi na passada quinta-feira bastante pequeno de acolher o acto politico-cultural de massa das festividades dos 35 anos da indepencia nacional.
    Pessoas de varios extratos sociais ocorreram ao local onde assistiu-se varios espectaculos musico-culturais e recreativa realizado no gesto de unidade e reconciliaçao nacional.Ali onde viu-se realmente que a democracia em angola ja é um facto com o cruzamento a mistura de desfiles em blocos dos fieis das organizaçoes politicas no poder e da segunda força de oposiçao em angola a conviver junto de forma pacifica.
    o proprio administrador municipal da ganda, caetano mateus lopes, e tambem primeiro secretario do mpla, congratulou-se com essa mordura humana. Varios empreendimentos de caracter social foram reinaugurados e inaugurados neste dia com destaque para escola primaria n.244, palacio da administraçao assim como da reabertura ao publico da biblioteca municipal, onde estao expostos mais de dez mil obras literarias angariasdos pelo padre Martinho Cavaya, numa campanha de recolha desenvolvida durante a sua estada na republica federativa do brasil.
    No entanto, um lote de blocos administrativos tambem foram inaugurados em simultaneio nas comunas da babaera, casseque, ebanga e chikuma visanda a dar mais comodidade e funcionamento na prestaçao dos serviços publicos. A festa «e extensivo ja que em angolaa foi decretado tolencia de ponto desde sexta-feira.

  23. quem não gosta de se lenbrar des fotos? pois é nasci na ganda em 1964 e estudei na escola da maia ao pé dos espaços de conselho e vivi em da dona maria ao pé da explicadora dona albertina. Neste momento vivo na Sertã (Castelo Branco)… que saudades… um abraço pessoal

  24. Olá pessoal da minha terra

    É uma aloegria passar por aqui e cada vez encontro mais pessoal da Ganda.

    Aproveito para pedir ao pessoal que coloque o contacto.

    Orlando e Nelson e retante pessoal tenho muitas fotos da Ganda pois estive lá há dois anos e gostaria de vos passar

    Beijos

    Maria João

    jucamdr@hotmail.com

  25. Olá
    Eu vivia no Lomaum, estudei na Ganda na escola Comercial, e estava no lar das raparigas.
    Ana Barroso

  26. Amigo

    Agostinho Isabella por favor coloque o seu email

    Bj

  27. Agostinho Isabella,
    A Maria João está certa, como tu moras na Ganda, tens que nos dar teu endereço para que possamos comunicar com mais facilidade. Não quero ser chata mas se poderes colocar neste site fotos mais recentes da Ganda, seria uma óptima ideia. Particularmente, se me quiseres mandar uma foto da minha casa que ficava em frente ao clube, num esquina, gemea com a casa do s. Lagoa, o meu pai era o Sá. Ficava também de frente para a padaria do Sr. Rosa. eu iria adorar. Meu e-mail é ludesa6@gmail.com
    Feliz ano novo – abraços Luisa

  28. Ala:

    Maria Joao

    É sempre constituir um prazer ouvir palavras daqueles(as) que foram filhos e filhas da Ganda. Acho que tenho o seu e-mail por este mes recebi sua amavel mensagem directamente ao meu endereço electronico. Vossos pedidos serao executados muito cedo quando for possivel. Agora diga-me uma coisa. De facto existe uma casa cor de rosa gemea onde indicaste ao lado doclube recreativo da ganda, ela liga-se ao hotel turismo e de outro lado na esquina defronta-se com padaria aliança. Acho ser mesmo essa. Uma parte vive actualmente missionarias da igreja catolica e de outro o sr Teodoro. Continua conservada e bom estado. Vou-me encarregar brevemente enviar-lhe fotos. Uma pergunta que vos faço. Quando que pensam ca estar, ainda que seja para uma visita de rotina. Digo-vos isso porque a Ganda, necessita actualmente de investimentos para o seu progresso e quem deve fazer sao os filhos ali nascidos. meu e-mail é agostinhoses@gmail.com ou angopganda@gmail.com

    Abraços-Isabella

  29. Fiquei na Ganda apenas alguns dias, os suficientes para concluir o trabalho e regressar a Luanda por estrada. Fiquei hospedado no Hotel Turismo e o letreiro da Padaria Aliança faz também parte das minhas recordações da cidade. É curioso associar as paredes com as memórias de uma geração que me é desconhecida com nomes e vidas.

    Na altura eram apenas paredes velhas que guardavam segredos, agora são pedaços de vidas esquecidas.

    Bem hajam pela partilha.

  30. ola amiga maria joao,vejo k estas por tudo k fala de Angola nossa terra…tambem eu por aqui ando pesquisando,aquela terra esta me no sangue e nao quero morrer sem la voltar!!! Adoraria ver fotos recentes ou antigas da terra e da casa que me viu nascer …minha casa pegada ao club recreativo da ganda.bjo amiga e ate breve

    nelita

  31. Foi bom tornar a ver fotos da minha querida ganda, que me viu nascer, muitos amigos(as) tive, mas sómente uns dois ou três sei onde moram. Sou o Zéca filho do electricista Barros e já falecida dona Estefânia. Moro na Maia, distrito do porto (Portugal). Meu mail (ant_jlbarros@hotmail.com)

  32. se alguem tiver fotos da Ganda anteriores a 1960, gostava que as pusesse neste site. estou a fazer uma monografia sobre a Ganda e necessitava de imagens anteriores a 1960. agradeço

  33. Eu sou cubano e trabalhe na Ganda em 1978. Fiquei na Ganda apenas sois anos, os suficientes para concluir o trabalho. Eu more no predio que esta aou outro lado do comisariado e o comisario foi Lucio de Amaral e o segundo comisario Mateus. Eu nou sei e e o mesmo Mateus . Si alguem ten alguma informcom eu gostaria saber

  34. Meus amigos Gandenses vivi na Ganda em 1962 a 1964 dos 10 aos 12 anos estudei escola primária directora professora Francisca , alguns amigos desse tempo que me lembro Rogério e irmão Anecleto,José António conhecido por (cangalhas) Tomé,Jorge filho do barbeiro Rok e irmão Rui, falecido Vale, dois irmãos que estavam em casa da professora Francisca António e Artur, Areias,Biscaia etc Piriquito,Gama estes dois mais velhos,gostava de saber do paradeiro destes amigos de infância.
    Loureiro-fui batizado com alcunha de Candimba

  35. olá a todos que estiveram na Ganda, oiço miutas historias de lá e tambem tenho algumas fotos o meu pai viveu lá muitos anos mas infelizmente a guerra destruiu tudo e ele como tanta gente teve que vir embora em 1974, ele chama-se jose nunes e era filho do sr manuel e da D.ana donos do hotel pirilampo, ele era conhecido por o Cariata. Ele morre de saudades da Ganda e de tudo que lá viveu.

  36. Alo
    Joao Camilo

    Com muita alegria, encontramo – nos hoje, com Sr.Afonso, na Comuna do Casseque. Fala muito e com saudades de ti.

    Saudaçoes

    Agostinho

  37. Como sinto saudades dessas terras tão bonitas e saudaveis não estive na Ganda muito tempo só um mês pq eu vivia em Luanda mas ai tinha muita familia no Cubal e no Alto da Catumbela tudo ficou para trás com muitas saudades ainda tenho esperança de um dia ai voltar para tentar saber alguma coisa do meu irmão que não quis regressar a Portugal e por ai ficou mas nada sabemos dele como gostaria de saber onde posso escrever para saber alguma novidade para bem ou para mal seja o que Deus quiser o ultimo trabalho que nós sabemos que teve era no Alto da Catumbela era torneiro mecanico o nome é Manuel J. Osório Renha se por acaso alguem sabe alguma coisa por favor me podem contactar para o meu correio electronico bea3lourenco@hotmail.com vivo nos Estados Unidos um abração de saudades para todos os Angolanos e um muito obrigados. Beatriz Lourenço

  38. Olá a todos Gandenses,

    Sou natural de Mariano Machado, assim consta em minha certidão de nascimento, a nossa Ganda, nasci no hospital do Dr. Gomes Pinto em 1966. Alguns dos amigos que postaram aqui, já nos encontramos em outras redes e mantemos contato. Moro hoje em Natal/RN-Brasil. Meu Pai era Filipe Reis de Brito (in memorian)e minha Mãe Marina Mascarenhas Martins Nogueira de Brito mora aqui em Natal. Meu Pai foi do Instituto do Café e da Cooperativa da Ganda, Café Chicuma.
    Ao Agostinho Isabella, gostaria de agradecer pelas informações sobre a Ganda e pedir para adicionar à minha lista de amigos no facebook.
    A todos os Gandenses que passarem por aqui, deixo meu abraço!
    José Filipe Brito
    josefilipebrito@steelgoose.com

  39. Amiguita Selma
    No Facebook adicione o Grupo da GANDA ANGOLA lá tem muitas coisas e fotos da terra do seu pai vai adorar.
    Qualquer coisa diga

    jucamdr@hotmail.com

    Bjs

  40. Ola a todos os que viveram na Ganda. Sou filho da Zélia e do falecido Pereira da Silva. A todos os que conviveram comigo, fico a aguardar um correio vosso. Um abraço.

  41. Olá,pessoal meu nome é Albano nasci em 1974 em Ganda, vim para Cabo Verde com apenas 2 anos e não conheço a minha terra nem os meus familiares que ficaram lá, como a minha mãe que nunca tive contacto com ela apenas sei o nome Anita Júlia, quem souber de alguma coisa sobre a minha mãe/familia por favor contactam comigo atravéz do meu email – albano.barros@hotmail.com ou pelo telefone 9571157- 2651144.
    preciso muito das vossas ajudas para descobrir o paradeiro de meus familiares. Um abraço a todos.

  42. Olá pessoal da Ganda! Que alegria poder ouvir falar de locais ode vivi os melhores anos da minha vida. Já aqui vi um comentário da Lena Nascimento, com quem estudei desde pequena. Vivia no Alto Catumbela mas estudei na escola industrial. Estive interna, como a Lena, no Lar da M. portuguesa, na Ganda, durante 3 anos. Que saudades de todos e de tudo! Não sabia que havia encontros em Mortágua e eu vivo tão perto! Saudades para todos

  43. só hoje tive oportunidade de ver a galeria de imagens da minha querida ganda.Também lá nasci.estudei na escola Armindo Monteiro,lembro com saudades as colegas M.Céu veladas,Manuela Martins,Angelina Fragoso,Idália Rodrigues.São e a irmã.Também construi uma grande amizade com a Alexandra Manuela e o seu namorado Reinaldo.bjs da Gandense Toninha.

  44. Amiguitos Gandenses.

    Como tenho visto que o pessoal vai passando por aqui
    resolvi informar que temos o nosso Grupo Ganda Angola no facebook.
    Vamos lá aderir , tem muitas novidades tais como fotos recentes.
    Qualquer coisa jucamdr@hotmail.com

    bjs

  45. Toninha
    Há tanto tempo que não sabia de ti, entra no nosso grupo
    no facebook.
    Beijinhos ( prima).

    Pedro

    Meu amigo e colega.
    Tens todo o pessoal gandense á tua procura.
    Como recordo com saudade as brincadeiras na árvore da tua casa ahahahah e o nosso amiguito mudo…. Temos muito que recorda.
    Estou á tua espera no Grupo Ganda Angola no facebook.
    Beijinho

  46. Olá pessoal,tbm nasci na ganda dpois de ver algumas fotos lembro de alguns lugares.sou filha do ja falecido Heitor pombeiro,tbm fui aluna da professora Francisca,sou Fátima..gostava de ver mais fotos da ganda.irmã mais velha a milita,meu pai era comerciante e mto amigo do se branco,se não me engano comercializava açucar..alguma noticia sobre professora Francisca agradeço é minha madrinha.abraços

  47. Amiguita gandense. ( Fátima)
    Entra em contacto comigo, tenho muitas novidades para ti.
    Beijinho.

    jucamdr@hotmail.com

  48. Olá! Sou filho do Porfírio da Pensão da Chicuma, recordam~se? Quero, ou seja, peço que me contactem por qualquer meio ou forma. Perdemo-nos, porque? Contactem-me por favor. alexan62@msn.com Telm. 963008117

  49. Ola pessoal.
    Éu chamome firmino dumbo jiluka,natural da ganda,filho de Marcos Reis…Éli é alfaiate.
    É bom ouvir qui ainda existem pessoas qui tenhe récordaçoés da terra qui-a virãm acreiçér.É tudo que tinha adizer,o resto é so entrar em contacto comigo,para qui éu possa-vus dicifrar alguns nome de pessoas qui vosses conhecem ou que éu tambem possa conheçer.Como recordar é viver,que tal entrarmos em contacto,fisimos uma fugueira…para dizanuviar no nosso lindo municipio que-nos tirarão a aza.Não tenho mas palavra.
    Porfavor ligão que éu diréi tudo.

    Éste é o meu numero(927471075).Ésta ligado 24 sobre 24.Ligão não tenhâo rãcor.

  50. Sou natural da Comuna da Chicuma, povoação de Karique. Gostei ler os vários depoimentos dos naturais da Ganda na diaspora. A Ganda precisa de todos os seus filhos. Fiz uma visita no passado mês de Junho, não gostei a imagem daquela que foi a Vila MARIANO MACHADO. Não gostei. Gandenses dentro do território nacional ou não, vamos nos unir, para tirar a Ganda da SOLICIDÃO. Nem parece ser aquela Ganda que nos viu a nascer. A Escola Preparatória Armindo Monteiro, onde grande número de gente notável estudou, hoje reclama e não há ninguém que a dá ouvidos. Saudo calorosamente todos que se dignaram a saudar a belíssima Ganda.

  51. Boa tarde amigo Miguel.
    ~
    Sou Gandense de Alma e coração.
    Também já estive na Ganda algumas vezes e sinceramente não gostei do que vi e mais digo parece que cada vez pior quase me atrevo a dizer que gostei mais da Ganda em 98.

    Entra em contacto comigo pois temos muito para conversar e desde já te digo que tenho um grande grupo de gandenses amigos.

    jucamdr@hotmail.com

    Beijinho

  52. ola Sou Gandense de raiz nasci e vivi em Ganda,
    Mais digo sinceramente que alguns anos a trás foi o pior…
    atualmente, nota-se algum desenvolvimento, nomeadamente:
    alguns edifícios estão sendo reabilitado, esta se prever por o asfalto em toda cidade…

    ok
    Abraços…
    foi (Mantona)

  53. OBRIGADO, POR REVER AS IMAGENS
    Gostaria ver actualidade,6 anos depois

  54. É bom relembrar o passado. Gostei de ver em especial, embora destelhada, a escola primária nº 37 Tenente Ataíde onde andei da 2ª à 4ª classe.
    Alguém se lembra da prof. D. Emília Santos! E da Dª. Mª Antonieta Azancout de Menezes?
    Gostaria de ter contacto com antigos colegas ainda vivos.
    Um abraço.
    Carlos Macedo

  55. Ok ñ só gostei das imagens do meu município,como também dos seus respectivos comentários, nasci na Ganda e lá cresci até aos 8 anos, em fuçao do conflito armado vivemos todo xte tempo em Benguela. Tenho estado lá até porque a minha mãe,a grande senhora Isabel Vieira vive na Ganda.quanto a urbe julgo eu q algo xta a ser feito.

  56. De vez em quando venho matar saudades destas páginas e sem perder a esperança de encontrar uma palavra escrita pelo meu irmão ou alguém que me diga algo sobre ele uma vez mais aqui vai o no e do meu irmão Manuel Joaquim Osório Renda de Vilar de Maçada, Trás os Montes.Aproveito para desejar um Santo Natal e que o 2015 nos traga mais respeito e Amor pelo proximo.

    Beatriz Osório Lourenço

Deixe uma resposta

Nota: Os comentários apenas serão publicados após aprovação. Comentários mal-educados, insultuosos ou desenquadrados serão apagados de imediato.

« - »